6 alimentos naturais poderosos para atletas

Seção: 

O mercado alimentício é inundado de alimentos e suplementos industriais voltado para pessoas que desejam melhores desempenhos físicos.

Desde caṕsulas de géis a proteína em pó, você pode encontrar vários itens embalados e processados (e, geralmente, caro) para cada tipo de atividade.

Uma alimentação eficaz para um atleta, porém, não deve apenas pontual. É algo que você precisa continuamente fazer em cada refeição e cada lanche.

Se sua estratégia é envolver mais alimentos integrais e naturais aqui listamos 6 dicas de alimentos ricos em nutrientes importantes.




Quinoa

Foto Receita com Quinoa

Embora seja uma semente germinada, quinoa é geralmente considerada um grão.

Ele tem quase duas vezes mais proteína que outros grãos, e é um dos únicos alimentos que contêm todos os nove aminoácidos essenciais que nosso corpo precisa para construir massa muscular e nos recuperar de treinos duros.

Quinoa também é uma grande fonte de fibras e carboidratos, e é extremamente versátil: você pode comê-lo como um lanche com canela e mel, ou servi-lo no lugar do arroz ou macarrão.


 

Berries (Frutas Vermelhas)

Foto de frutas vermelhas

Os antioxidantes, como as vitaminas A, C e E, ajudam a proteger dos radicais livres e do estresse oxidativo que se forma no corpo durante a atividade física extenuante.

Um estudo de 2009 mostra que enjerir boas quantidades de antioxidantes também parecem ajudar na preservar da força muscular com o avançar da idade.

Escolha berries de cores intensas, como amoras, framboesas, mirtilos, porque eles têm mais desses fitoquímicos e substâncias protetoras.

Porém, procure comer frutas de todo o espectro de cores, para garantir que você está recebendo uma grande variedade de antioxidantes e nutrientes.




Salmão

Foto de salmão selvagem

Os peixes, como o salmão, cavala e truta, são boas fontes de proteína magra e ômega-3, que ajudam a reduzir a inflamação que pode dificultar o desempenho atlético e contribuir para condições crônicas, como doença cardíaca.

O salmão selvagem geralmente contém menos contaminantes químicos causadores de câncer do que a variedade os criados em cativeiros, mas pode ser caro ou difícil de encontra.

Se for esse o caso, considere o uso de salmão selvagem em conserva ou hambúrgueres de salmão.

De maneira geral, coma frutos do mar duas vezes por semana, pois já é um bom valor para colher benefícios anti-inflamatórios.




Feijão e Legumes

Foto de vários tipos de feijões

Para os atletas vegetarianos (ou aqueles que apenas não querem comer carne de vez em quando), é preciso encontrar fontes alternativas de proteína.

Algumas fontes boas são a soja, as lentilhas, as ervilhas e todas as variedades de feijões.

O feijão não tem a mesma quantidade de proteína que o bife ou o frango (uma xícara de feijão preto tem cerca de 114 calorias e 7 gramas de proteína, contra 168 calorias e 33 gramas de proteína do peito de frango sem pele).

Mas ao contrário da proteína animal, o feijão não têm gordura saturada e são também uma boa fonte de fibra, o que pode ajudar a manter você satisfeito durante mais tempo.




Banana

Uma banana ter cerca de 100 calorias, e é uma grande fonte de eletrólitos que ajudam a digerir os açúcares do corpo.

Elas podem não ser tão conveniente de carregar quanto as cápsulas em géis, mas eles são uma boa opção para as pessoas que estão à procura de uma alternativa natural, mas que faz basicamente a mesma coisa.

Elas são também uma excelente comida para ajudar na recuperação do pós-treino, e por um bom motivo: uma banana média contém 422 mg de potássio, elemento este que seu corpo precisa para regular fluidos e prevenir cãibras musculares e espasmos. Porque você suar potássio durante a atividade física, a banana acaba tendo uma grande importância na reposição.


 

Vegetais

Todos os vegetais são bons quando se trata de fornecer as vitaminas e minerais que seu corpo precisa para um ótimo desempenho esportivo.

Mas alguns, incluindo folhas escuras e verdes e os membros da família das crucíferas (como brócolis, couve-flor, couve de Bruxelas e couve), tem maiores concentrações de antioxidantes, fibras e outros nutrientes importantes.

Tal como acontece com as frutas, é importante comer uma variedade de cores diferentes, mas, como regra geral, quanto mais escura, melhor.

 

O que apresentamos aqui são algumas dicas para ajudar na mudança alimentar. O ideal é sempre você procurar um nutricionista, que pode fazer um trabalho personalizado.


Gostou do conteúdo? Curta nossa fanpage e compartilhe nas redes sociais.

Nossa Fanpage

Nossa Fanpage

Tags: 

Especial: